22/04/2018

A Árvore do Budismo

Uma árvore não surge do nada. Ela já foi uma semente que encontrando as condições favoráveis para seu desenvolvimento, cresceu, fortaleceu-se, enraizou-se e expandiu seus galhos, lançando suas sementes através de seus frutos.
Assim também é com o Budismo, se almejamos que a árvore do Budismo cresça, floresça e frutifique, devemos plantar as sementes em solo fértil, regar e preservar. Talvez não sobrevivamos para ver seus frutos, mas não é para nós que devemos plantar a árvore. Entre a semente plantada no presente até a árvore do futuro existe um lapso de tempo que enquanto o presente não se tornar passado, a árvore não existe. E é neste espaço de tempo que temos que trabalhar e atuar protegendo a Doutrina.
Que possamos ensinar o correto Dharma agora, para que nossos filhos e netos possam desfrutar no futuro, de todas as benesses da árvore do Budismo. E assim possam dar continuidade ao Caminho, assim como nossos Mestres e predecessores fizeram.

Sayuri Tyō Jun
Foto: Sakura - Kyôto

Nenhum comentário:

Postar um comentário